RSS

Os principais ONÍVOROS

24 fev

Pacu peixe onívoro. Em nossa zona chegam a 23kg

Pacu peixe onívoro. Em nossa zona chegam a 23kg

PACUS
No Brasil, na Argentina e Paraguai, existem mais de trinta espécies de Pacú, sendo que podem ser encontrados em quase todo o território nacional. Freqüenta rios e lagoas nas épocas de cheia, onde come quase de tudo, vegetais, frutas e até peixes.
Como no verão o Pantanal e a Amazônia poderão estar fechados para pesca, os melhores meses serão os de março a maio, pois o nível das águas deverá estar alto e ainda deverão existir árvores derrubando frutas na água, local onde haverá maior concentração de Pacus
Na Argentina, Prov. Corrientes, em nossa zona, o período de pesca excelente é de Janeiro a Maio ,e depois Setembro a inicio de Novembro ,quando então encerra a temporada. O forte são os meses de janeiro a março.
Piracanjuba em nossa zona chegam aos 8kg

Piracanjuba em nossa zona chegam aos 8kg


PIRAPUTANGAS/PIRACANJUBAS (Salmons)
Brycon microlepis, popularmente conhecida como piraputanga, caracteriza-se por possuir boca relativamente ampla, provida de dentes multicuspidados e grandes na série externa do dentário e mandíbula com duas séries de dentes (Britski et al., no prelo). Podem alcançar mais de 50cm de comprimento total.
As piraputangas capturadas tinham se alimentado de insetos (coleópteros aquáticos), vegetais (folhas, caules e frutos), aranhas e ninfas de odonata, larvas de quironomídeos e fragmentos de quitina
Na fase juvenil, alimentam-se de insetos e peixes e na fase adulta, predominantemente de alimentos de origem vegetal ,onde ambos
frequentam as áreas inundadas na época das cheias, alimentando-se de itens vegetais semelhantes como ingás (Inga uruguensis), flores de piúva, folhas do algodoeiro e outros vegetais da mata e várzea alagada (Silva, 1985; Resende, ob. pessoal). Os resultados encontrados na literatura disponível evidenciam o caráter onívoro e generalista desta espécie, o que possivelmente também explica a sua ampla distribuição geográfica.

CONCLUSÃO
As espécies analisadas no presente trabalho mostraram ser muito flexíveis quanto à composição da dieta alimentar. Esse espectro alimentar amplo pode ser uma estratégia para o melhor aproveitamento de ambientes inundáveis, onde o alimento disponível ora é proveniente de ambientes terrestres inundados (vegetais e insetos terrestres) na época das cheias, ora de alimentos provenientes do ambiente aquático em si, como peixes, crustáceos e insetos aquáticos. Dessa forma, a onivoria, a despeito das possíveis limitações anátomo-fisiológicas, seria uma estratégia ecológica, evoluída em ambientes aquáticos tropicais, para o melhor aproveitamento dos recursos alimentares de ambientes periodicamente inundados, como evidenciado pela frequência elevada de espécies com tal hábito alimentar e principalmente pela
abundância de algumas espécies, como pacus (Piaractus mesopotamicus), piraputangas (Brycon microlepis), lambaris (Astyanax bimaculatus).
São espécies onívoras oportunistas e generalistas.

Piraputangas

Piraputangas


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ANDRIAN, I.F.; LANSAC.TOHA, F.A.; ALVES, L.F. Entomofauna disponível para a alimentação
de peixes, comedores de superfície, em duas lagoas da planície de inundação do Alto rio
Paraná, Brasil. Revista UNIMAR, v. 16, n.3, p.117-126. 1994.

BENNEMANN, S.T. Dinâmica trófica de uma assembléia de peixes de um trecho do rio Tibagi (Sertanópolis-Paraná). São Carlos: Universidade Federal de São Carlos, 1996. 142p. Tese de
Doutorado.

GOULDING, M. The fishes and the forest, explorations in Amazonian natural history. Berkeley:
University of California, 1980. 280p.

PEREIRA, R.A.C. & RESENDE, E.K. de. Peixes detritívoros da planície inundável do rio Miranda,
Pantanal, Mato Grosso do Sul. Corumbá: Embrapa-CPAP, 1998. 50p. (Embrapa-CPAP.
Boletim de Pesquisa, 12).

VADAS, Jr., R.L. The importance of omnivory and predator regulation of prey in freshwater fish
assemblages of North America. Environmental Biology of Fishes, v. 27, n.4, p. 285-302.
1990.

SILVA, A.J. da. Alimentação do pacu adulto, Colossoma mitrei (Berg, 1895) (Pisces,
Characidae), no Pantanal de Mato Grosso. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de
Janeiro, 1985. 92p.

RESENDE, E. K. de; PEREIRA, R.A.C.; ALMEIDA, V.L .L. de & SILVA, A.G. de. Peixes herbívoros da planície inundável do rio Miranda, Mato Grosso do Sul, Brasil. Corumbá: Embrapa-CPAP,
1998, 27p. (Embrapa-CPAP. Boletim de Pesquisa, 10).

RESENDE, E. K. de; PEREIRA, R.A.C.; ALMEIDA, V.L .L. de & SILVA, A.G. de. Ministério da Agricultura e do Abastecimento Boletim de pesquisa número, 16- ISSN 1517-1981, Outubro, 2000. PEIXES ONÍVOROS DA PLANÍCIE INUNDÁVEL DO RIOMIRANDA, PANTANAL, MATO GROSSO DO SUL, BRASIL.

RESENDE, E.K. de; PEREIRA, R.A.C. Peixes onívoros da planície inundável do rio Miranda,
Pantanal, Mato Grosso do Sul, Brasil. Corumbá: Embrapa Pantanal, 2000. 44p.
(Embrapa Pantanal. Boletim de Pesquisa,16).
ISSN 1517-1981
1. Peixe – Comunidade – Alimentação. 2. Peixe onívoro – Pantanal. 3. Pantanal – Peixe
onívoro – Rio Miranda – Mato Grosso do Sul. I. Embrapa Pantanal (Corumbá, MS). II. Título.
III. Série.
CDD: 597.098171
Copyright Embrapa-2000

About these ads
 
1 Comentário

Publicado por em 24 de fevereiro de 2009 em A Plockmartim

 

Uma resposta para “Os principais ONÍVOROS

  1. PM Ambiental

    1 de março de 2011 at 12:10 pm

    Agora em 2011 os Pacus e Tambaquis estão proibidos de serem capturados, pois lei que foi efetivada este ano, proibe a pesca do Pacu e do Tambaqui já que no Estado de São Paulo eles já se encontram em ameaça de extinção.

     

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: